sábado, 24 de janeiro de 2009

25 de janeiro

Hoje é aniversário de minha querida, de minha amada.

Nosso romance já dura longos anos e muitas vezes me pego discutindo a relação. Já quis ir embora, abandonar tudo e trocá-la por outra, esquecê-la, nunca mais ter noticias dela. Quando alguém perguntar, me encho de orgulho e digo "quem perdeu foi ela, estou muito mais feliz com essa outra!", mas isso é impossível. Cada dia me apaixono mais, descubro mais de seus encantos, me surpreendo e chego à conclusão de que não posso viver sem seu amor, sem me perder em suas curvas, sem sentir seus cheiros e sabores. Sem querer que meus filhos também sejam os seus!

Quem olha de longe não sabe o que vi de tão belo, não entende essa relação de amor e ódio. Maldosos dizem q ela é cheia de defeitos, séria demais durante o dia acaba se perdendo na calada. Mas isso também me fascina, me alucina e me faz querer ainda mais dessa maluca.

Há também os que dizem que ela é fria demais, mas que mesmo assim está sempre de braços abertos a quem chega. Dada demais se faz conhecer, se faz ser amada por forasteiros sem a menor cerimômia.

Seu humor? Instável! Consegue amanhecer gelada, se encher de calor durante o dia e anoitecer triste como um dia de outono. Como pode ser tão cinza e ao mesmo tempo tão colorida?

Só quem vive esse amor pode explicar!
Parabéns minha amada, minha querida... parabéns minha cidade!

De seu louco apaixonado: David Castillo

Minha cidade, meu palco... São Paulo de tudo, São paulo de todos.
.

3 comentários:

Coca disse...

yes! eu também gosto de SP, mas às vezes eu preciso espairecer... sabe, em toda relação a gente precisa ter um espaço, senão pode dar briga da feia por bobagem...

e a melhor parte é o tempo completamente instável!! quatro estações em quatro horas!!

Lu disse...

Amo SP!!!!!!

Juliana Cruz disse...

hahaha...eu digo que qualquer fulaninho que larga são paulo não passa de um imaturo, que não sabe lidar com mulheres de verdade e preferem a pacatez de cidadedezinhas menos complexas e...enfim, menos desafiadoras. nao troco minha gata por ninguem, nem nada desse mundo. é minha e só divido com que estiver a altura de compreende-la como eu compreendo.

rs. dramatica, não? é o amor, só pode ser isso.