terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Os Irmãos Karamabloch - Arnaldo Bloch

Gosto muito de ler biografias, é uma agradável maneira de conhecer um pouco da história e ainda bisbilhotar sobre a vida dos outros.

Terminei a pouco de ler a biografia dos irmãos Bloch (donos da Manchete - revista e TV). O livro inicia contando uma das diversas brigas entre os três irmãos (brigas que beiravam o ridiculo, constrangendo quem estivesse por perto), após essa briga Arnaldo, tio do autor do livro, se sentou no meio fio em frente o gigantesco prédio da Machete e profetizou "Quando tudo acabar, vamos sentar aqui, puxar os pedestres pela camisa e dizer: Senhor! Um dia isso tudo foi meu!"

Com a leitura do livro fica fácil entender como a Manchete faliu, o dificil é entender como ela chegou a ser um império.

O livro é muito bem escrito abusa da auto-ironia e tem um Q de humor judaíco... embora tenha sido escrito por um Bloch, os podres estão todos bem aparentes e não tem aquela mitificação forçada e babação de ovo (quem leu a biografia do Roberto Marinho escrita pelo Bial sabe bem o que é babação em cima do biografado... credo!).

A proposito, o título pode soar como infame, pretencioso e sem graça... mas era a maneira como os irmãos Arnaldo, Adolpho e Boris eram chamados pelo jornalista Otto Lara Resende graças as semelhanças com os Karamázov de Dostoiévski.
.

2 comentários:

Aline disse...

Eu também adoro ler biografias, a última que li foi da Maysa, confesso que fiquei deprimida...

Beijos !!!

Lu disse...

A do Roberto Marinho nem pode ser considerada uma biografia. Trata-se de uma homenagem em livro. Ridículo! Fiquei interessada neste. Obrigada pela dica.